Ad Astra: Rumo as Estrelas é o novo filme de ficção cientifica dirigido por James Gray, que convida a todos a embarcar em uma viagem espacial com Roy McBride (protagonizado por Brad Pitt) em busca de um mistério: O que aconteceu com seu pai, Clifford McBride (Tommy Lee Jones), astronauta que despareceu a 16 anos atrás no caminho para Netuno em busca de vida em outros lugares do universo.

Diferente da estética que conhecemos de Brad Pitt, que geralmente protagoniza um galã com atitude e força, dessa vez ele encarna um personagem mais vulnerável que possui um leve grau de autismo. Durante  todo o filme, o protagonista evidencia suas fragilidades, conversando com o publico.

Roy McBride começa o filme mostrando que é um engenheiro espacial que possui o total controle de suas emoções e mostra um lado racional, mas ao saber da história sobre o pai e a possibilidade de encontrá-lo no espaço, o personagem deixa a emoção controlar suas atitudes.

DF_00642FD.psd
Brad Pitt em Ad Astra: Rumo as Estrelas Reprodução: Fox Films

Ao descobrir uma crise que envolve a SPACECOMM (organização responsável pelas viagens espaciais) e Tommy McRide, Roy descobre que seu pai se envolveu em um plano onde resultou a morte de inocentes durante uma missão. A partir desse climax, ele segue determinado em acabar com esse plano, e viaja em direção a Netuno.

Apesar do leve grau de autismo do personagem, o filme não traz uma abordagem  clara para que de fato, o publico possa entender que isso justifica algumas atitudes e diálogos do personagem, já que ao longo da narrativa, a história leva entender que a falta de confiança em Roy é devido ao sumiço de seu pai que é descoberto depois.

A história apresenta uma realidade que não é possível dentro dos padrões da ciência, como por exemplo a lua e marte sendo colonizado por seres humanos, além de cenas de ação que envolvem tiros e explosões que não são possíveis de acontecer sem a presença de oxigênio, não existente no espaço. Isso classifica o longa em uma categoria diferente dos filmes, que envolvem viagem espacial existentes no universo do cinema, com algumas abordagens lúdicas.

A narrativa conta com diversas cenas de diálogo que envolvem o drama do ator em tentar achar o seu pai. Os efeitos visuais e sonoros são bem trabalhados, mas a história em si fica um pouco massante. Para quem curte o gênero, o filme pode ser uma ótima opção, já que consegue trazer o público para um viagem ao espaço juntamente aos personagens.

Ad Astra: Rumo as Estrelas  é distribuído pela Fox Films, e estreia dia 26 de setembro em todo o Brasil. Confira o trailer:

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s