Depois do lançamento de Stupid Love” que marca a volta de Lady Gaga para o cenário musical após o “Joanne” de 2016, ela anunciou o “Chromatica“, que está previsto para ser lançado no dia 10 de abril, com 16 faixas. O que sabemos é que o álbum tem uma mãozinha da produção de Ryan Tedder, do OneRepublic – responsável pela produção do “25” de Adele, “Kaleidoscope” do Coldplay, “4” de Beyoncé e “Rebel Heart” da Madonna.

Atualmente Gaga faz uma residência em Vegas e foi premiada com a trilha sonora de “Nasce uma Estrela“, mas ainda não era o suficiente para os fãs que esperavam que ela voltasse para música pop.

Com o lançamento do single que iniciava a nova era, somos jogados em um mundo completamente diferente da estética que vinhamos seguindo no cenário musical, embora a sonoridade da música remeta muito ao Artpop (2013).

Reproducão: Haus Of Gaga/Instagram

A palavra “Cromática” traduzida para o português significa “A arte de combinar as cores”. No conceito de Gaga, a mesma palavra da o nome a um lugar onde uma população de um país ou um planeta específico. O clipe traz alusões a animes e desenhos antigos como Sailor Moon, Jaspion, Power Rangers – não muito diferente da estética já apresentada em sua residência em Vegas – intitulada “Enigma”.

Embora Gaga apareça em tons de rosa nesse primeiro clipe, ela deve explorar novas cores – já que o conceito principal do álbum é esse. Os video-clipes devem seguir uma estética mais Cyberpunk e vaporwave levando em consideração de em cada parte de “Stupid Love”, os dançarinos trazem novos figurinos, para introduzir o que talvez sejam as cores e que compõe os próximos lançamentos.

Clipe de Lady Gaga foi gravado com Iphone 11 – Reprodução: Variety

Falando da sonoridade, a mamãe monstro deve trazer um conceito mais trash dos anos 90, não se distanciando muito do que Dua Lipa já vem apresentando com o “Future Nostalgia”, mas, Gaga deve trazer elementos do K-pop e do J-Pop (que ficou muito famoso no Japão nos anos 90) para incorporar entre as faixas e criar um som diferente da estética americana.

Continuando nesse quesito, a YG deixou escapar que o BlackPink pode estar em uma das faixas do álbum e tudo dependia da divulgação da cantora – a faixa poderia trazer justamente essa estética oriental. Outros boatos apontam que Ariana Grande também estaria presente (o que pode dar um ar mais comercial e pop que todos esperam de Gaga).

“Chromatica” no final das contas tem tudo para ser um grande acerto de Gaga e trazê-la de volta aos tops da música pop, mas ainda sim, é necessário que a artista tenha cautela. Ela está saindo de uma zona de conforto que não vimos desde 2013, e não seria bom para a imagem dela que o mesmo fracasso se repetisse.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s