Quem conheceu a cantora britânica lá nos primórdios de “New Rules”, que foi um dos seus primeiros singles de sucesso já acreditava que Dua Lipa poderia brilhar no cenário da música pop. O seu potencial no inicio da careira já mostrava que ela tinha algo de diferente, mas que não estava tão evidente assim.

Depois de ganhar o Grammy como artista revelação e aparecer em diversos festivais ao redor do globo, podemos ver que sua identidade visual estava sendo construída: mas nada tão próximo ao que o Future Nostalgia tem a trazer. Costumo achar que o pontapé inicial para a criação desse disco foi o single “One Kiss” de Calvin Harris, que já trazia uma pegada groove e old school presente em suas sonoridades desde o “Funk Wave Bounces Vol.1” de 2016.

A mesma já havia dito que o álbum foi inspirado em outras obras revolucionárias como Confessions On A Dance Floor de Madonna, e se o mesmo foi um marco na cultura pop em meados de 2005/2006, Com o “Future Nostalgia” não podia ser diferente – Sonoridade de algumas faixas como “Break My Heart” e “Hallucinate” mostram bem isso.

O segundo álbum da britânica veio mostrar a versalidade antes não tão presente no álbum homônimo – talvez por ser um álbum da estreia. Essa versatilidade já era visível no lançamento de “Don’t Start Now” e em sua performance no EMA do ano passado que provavelmente entrou para a história das premiações.

Acredito que Future Nostalgia é um álbum promissor que tem a probabilidade de concorrer um Grammy em uma categoria principal – talvez como gravação do ano ou álbum do ano. Se sua Lipa continuar acertando na divulgação dos singles como foi “Dont Start Now”, “Physical” e “Break My Heart” ela pode se tornar uma grande promessa para a cultura Pop e o álbum se tornar um marco assim como “Confessions”, “24k Magic” e muitos outros que seguem a mesma sonoridade.

A única crítica a fazer é que todos os álbuns inspirados nos anos 80 ou propriamente um dessa época possui uma balada romântica, um hino que traz um equilíbrio impecável como “Versace On The Floor” de Bruno Mars, “Greatest Love Of All” de Whitney Houston, “GTFO” presente no “Caution” de Mariah Carey e não encontramos essa faixa em Future Nostalgia.

NOTA: 9/10

Future Nostalgia está presente em todas as plataformas digitais.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s