“Made in Honório” trás o melhor e o pior de Anitta

Na madrugada dessa quarta-feira (16), saiu no catálogo da Netflix a nova série documental de Anitta, “Made in Honório” (referência ao nome do show que a cantora realizou no Parque de Madureira para relembrar as suas origens em Dezembro do ano passadoconfira aqui).

A série que é dividida em seis episódios e conta os bastidores de alguns eventos realizados por Anitta em 2019: como o show do Rock in Rio, a gravação do clipe “Combatchy” ao lado de Luisa Sonza, Lexa e Mc Rebecca e obviamente o show que parou Madureira e Honório Gurgel.

Anitta, Lexa, Luisa Sonza e Rebecca em “Combatchy” – Netflix/Reprodução

O novo projeto que tem como foco mostrar o lado mais pessoal de Anitta, mas para os amantes do trabalho musical da cantora, a série não faz jus. Anitta mostra mais o seu lado empresária, marketeira e chefona do que cantora. Isso tudo é muito bem documentado no episódio 2, onde se mostra a frente do departamento de marketing da Skol Beats e realizando palestras para falar sobre o seu sucesso.

Já no episódio 5, ela mostra os bastidores do Rock in Rio, onde visivelmente ela estava incomodada com algo durante a sua apresentação. Toda a sua preocupação com o balé, figurino, cenário e equipe técnica traz uma carga bem pesada para o episódio. (Inclusive a mesma está sendo criticada por alguns portais pela forma como trata os seus funcionários, sendo acusada até de assedio moral).

As pessoas ja falam mal de mim mesmo, foda-se! Se for bom as pessoas vão falar mal, se for ruim, eles também vão falar mal”, comenta a cantora durante os ensaios.

Anitta em Photoshoot para “Made In Honorio” – Netflix/Divulgação”

Ela também mostra o seu lado mais família e explica as diferenças entre a ”Larissa” e a megastar internacional, – não muito diferente do que já havia sido mostrado em ”Vai Anitta” (série de 2018), e isso acaba se perdendo na exaustiva vontade de falar de sua vida sexual e seus diversos parceiros românticos, fugindo completamente do foco da série.

Anitta também conta como surgiu o personagem e o nome que ela carrega em sua vida artística, o que é um ponto positivo, já que ela usa a visibilidade que a série da para falar de assuntos sérios – os episódios também mostram as diversas lives com Gabriela Prioli e outros representantes dos movimentos no combate ao racismo e ao preconceito contra as minorias. O que foi muito legal e muito reflexivo de assistir.

Sem dúvida, dos seis episódios, o sexto é o melhor, onde ela enfrenta o desafio de melhorar de uma gripe para realizar o show em seu lugar de origem. Enquanto os fãs lotam o lugar, a cantora chora e encara o desafio de se recuperar e fazer o show e no final da tudo certo!

Na cotação final, Made in Honório tem seus pontos positivos e negativos, alguns momentos que você vai querer pular, prendendo apenas os mais fanáticos pela cantora. É uma boa série para matar a curiosidade de como funciona tudo em torno do” mundo Anitta“.

Avaliação: 3 de 5.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s