Maior teoria de “La Casa de Papel” cai por terra e Tóquio morre no final do primeiro volume

Nossos assaltantes prediletos – do macacão vermelho – estão de volta, e o que podemos falar dessa primeira parte que nos deixou em total angústia e adrenalina desde o primeiro episódio da 5 parte? vamos comentar sobre esse acontecimento e surtar juntos? É com spoiler, ein? Você que ainda não assistiu corre para assistir primeiro e depois volta aqui, já deixando avisado!

Divulgação/Netflix

A missão Banco da Espanha continua e já se passaram das suas 100 horas, e a nova temporada começou com o sucesso do resgate da Lisboa (Itziar Ituño) – e vamos de resgate bom de assistir e aplaudir o Professor (Álvaro Morte) o homem inteligente -. Sendo assim, compondo ao grupo, e agora sim preparados para tudo, só não para o até então “xeque mate” de Alicia Sierra (Najwa Nimri). Inclusive, se formos falar de Najwa Nimri e sua atuação teremos mais caracteres do que vocês possam imaginar, essa atriz entrega tudo e mesmo odiando a Alicia, Najwa só entrega personagens e trabalhos – assim como, Zulema, em Vis a Vis – que em um todo só deixam saudades e aplausos para essa grande artista.

Logo após a alegria do resgate a vida de Tóquio (Úrsula Corberó), Rio (Minguel Herrán), Denver (Jaime Lorente), Lisboa (Itziar Ituño), Estocolmo (Esther Acebo), Helsinki (Darko Peric), Bogotá (Hovik Keuchkerian), Julia (Belén Cuesta) está cada vez mais na mira da polícia, ainda mais por sua maior “peça” o Professor (Álvaro Morte) está fora da jogada por ter sido pego por Alicia Sierra (Najwa Nimri). Não vou mentir que com o andar dos episódios eu só queria que alguém ajudasse o Professor, por quê bem sabemos que a Alicia é um tanto quanto radical, quem não lembra da tortura com o Rio? Mesmo tendo a ideia de que ela poderia entrar em trabalho de parto, já que a gravidez dessa mulher durou a eternidade, esse seria o melhor momento para isso acontecer. Seguindo o fio, Lisboa entendeu que eles estavam em uma furada depois da “última” ligação do Professor, em que, se ele fosse pego.. não teriam nenhuma operação traçada para isso.

Quando Lisboa, Tóquio e Estocolmo saíram do banco descalças, desarmadas e só com reféns fiquei meio que apreensiva mas após alguns minutos entendemos o esquema delas, descobriram que a polícia ainda não sabia que o Professor tinha sido pego, sendo assim, o jogo tinha acabado de começar. Assim que entraram novamente no banco, vimos umas das melhores cenas da série, que foi Bogotá “metendo o sarrafo” em Gandía (José Manuel Poga) – esse filhote de cruz credo, desgraçado – que executou a Nairobí (Alba Flores) na frente de todos na temporada passada. Em contrapartida, os reféns comandados por Arturito (Enrique Arce)QUEM NÃO AGUENTA MAIS ESSE MACHO NOJENTO E SEBOSO? – entram em confronto com o grupo de assaltantes, em que Denver acaba sendo atingido. E sem dúvidas, essa sequência de acontecimentos e situações foram impressionantes e muito boas de assistir, não teve uma hora que eu relaxei nessa temporada. Esse confronto foi uma mistura de sentimentos e só quem assistiu tem noção do que eu estou falando.

Divulgação/Netflix

PONTOS POSITIVOS

A sequência de cenas de ação, tiros e guerra foram muito bem produzidas, e as atuações foram de arrepiar, senti como se eu estivesse na cena e passando por aquela tensão. Conforme os episódios vão passando a tensão, as brigas, os ganhos e perdas tanto dos assaltantes quanto da polícia só nos mostram como a produção dessa série é INCRIVEL. A trilha sonora, as imagens, a cenografia, os efeitos especiais, o roteiro.. tudo faz com que você se envolva ainda mais com a produção e saia dela eternamente grato por ter o prazer de apreciar um elenco e uma produção como essa.

Vale ressaltar o trabalho de Úrsula Corberó (Tóquio), apesar de sua personagem causar discussões entre os admiradores e fãs da série, a atuação dela é extremamente boa e suas cenas finais nessa primeira parte, sem sombra de dúvidas te tocaram de formas que você nem consegue contextualizar. Parabéns a ela! Outra que me mostrou um lado muito bom da sua atuação foi Esther Acebo (Estocolmo) a sequência de cenas depois de ter dado dois tiros em Arturito (Enrique Arce) mostrou ainda mais o potencial dessa atriz – inclusive, o que foi as cenas de alucinação dela vendo ele pelos lugares, ainda mais aquela aparição no elevador… JESUS -. Enfim, é difícil não elogiar todo o elenco, porque todos são excelentes e entregues ao trabalho.

PONTOS NEGATIVOS

Os poucos erros que pude perceber foram de erros de continuação, como em figurino e machucados que existiam em um cena e segundos depois não estavam mais. Entretanto, nada que perca o encanto da obra, nada que atrapalhe o andar da história. Não tenho o que reclamar dessa série.

Divulgação/Netflix

O último episódio do volume trouxe a tona que, a teoria de que a Tóquio que conta a história e que todos estão mortos não é bem desse jeito, a morte dela foi bem emocionante e seria impossível não chorar um pouco com o “Você sempre foi o meu anjo da guarda, agora deixe eu ser o seu” as suas últimas palavras para o professor. Só quem viveu sabe! Se você ainda não assistiu, esta esperando o que? Você não vai se arrepender, não é atoa que é um dos sucessos da Netflix. O volume 2 da 5 parte e última de “La Casa de Papel” chega no streaming dia 3 de dezembro. Todas as temporadas estão disponíveis na Netflix, maratone!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s